A 18º Travessia da Fé

content image

Este ano, a tradicional Travessia da Fé em sua 18ª edição, os cerca de 240 peregrinos liderados pelo padre Rosalvino Moran Vinãyo tiveram o privilegio quase divino, pois, a “Rota da Luz” foi totalmente iluminada pelo bom tempo durante todo o período do dia e, só chovendo a noite, quando todos já estavam acampados e acomodados em suas barracas, parecendo até que São Pedro controlava as torneiras do céu. Os 240 peregrinos saíram da Igreja de Nsa. Sra. Aparecida de Itaquera no dia 12/13, sábado de madrugada e chegaram ao Santuário de Aparecida dia 20/01 (sábado), com o nascer do sol no horizonte, percorrendo um trajeto de 223 km. atravessando cidades como: Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Guararema, Sta. Branca, Paraibuna, Redenção, São José dos Campos, Pindamonhangaba, Caçapava, Taubaté (recepcionados pelo pessoal do DER) e Tiriri, onde foram recebidos calorosamente pelo povo local e autoridades (prefeitos, secretariado e líderes comunitários). Por onde passaram, todos foram efusivamente aplaudidos. No sábado, dia 20 de Janeiro, dia de muito sol, foram recebidos pelas autoridades eclesiásticas de Aparecida, prefeito, seu secretariado e pela primeira Dama Lu Alckmin, que acompanhou a celebração da missa pelo padre Rosalvino, encerrando mais uma peregrinação com sucesso, onde reinou “a união, a solidariedade e a fé, fazendo as diferenças e operando um verdadeiro milagre entre os peregrinos” afirmou o padre Rosalvino. 
Um pouco de história 
A Travessia da Fé foi idealizada pelo padre Rosalvino Moran Vinãyo no ano de 2001 para dar apoio espiritual ao então governador do Estado, Mário Covas Junior , que estava hospitalizado padecendo de um câncer. Desde então, o padre Rosalvino e um grupo de peregrinos realizam todos os anos a caminhada motivada pela fé e gratidão à Nossa Senhora Aparecida. No Santuário de Aparecida já é costume os peregrinos serem recebidos pela esposa do governador, este ano Maria Lucia Ribeiro Alckmin, (a Madrinha da Travessia da Fé), onde é celebrada na Basílica uma missa pelo padre Rosalvino encerrando o tradicional evento. Hoje, em sua 18ª edição, o caminho que percorre os peregrinos foi batizado pelo padre Rosalvino Moran Vinãyo de “Rota da Luz”.