Roubos no comércio da Av. Maria Luiza Americano foi debatido em reunião

content image

A onda de roubos aos lojistas do comércio da Avenida Maria Luiza Americano, foi longamente debatido na reunião Ordinária do Conseg Parque do Carmo no último  dia 13 de agosto. Comerciantes compareceram para solicitar as autoridades mais segurança ostensiva e investigação para não só espantar os marginais da região mas também identificar de onde vem e prender. Teve relato que nos últimos 40 dias teve estabelecimento que sofreu roubo por  3 vezes, deixando proprietários e funcionários em pânico. O Tenente  Coronel  PM Marcelo Cortez disse que já aumentou o efetivo na região, determinando  que o efetivo da base também  atue mais ostensivamente.  Dr Pinheiro e Dra. Fabíola delegados do 53° DP do Parque do Carmo, pediram para que todas ocorrências fossem registradas, mesmo que considerarem sem importância, pois essa informação entrará para a estatística na Secretaria da Segurança Pública, onde pode ser identificado o aumento de roubos, furtos e outros atos criminosos. O Ten. Cel. Cortez informou que algumas ocorrências podem ser registradas pela internet  da casa ou estabelecimento da pessoa ou se dirigir a base da Polícia Militar para fazer B.O. Eletrônico.  Comerciantes reclamaram que alguns assaltos ocorrem na própria avenida do lado oposto ao da Base da Polícia Militar do Parque do Carmo e não são atendidos pelo efetivo lotado na base. O Comandante explicou que independente do limite entre os Batalhões, situação limite (situação de emergência), todo policial deve efetuar a ação. Para registrar o ato deve procurar a delegacia da jurisdição onde ocorreu o fato.
A questão da prostituição na Av. Afonso de Sampaio e Souza também foi colocada. A CET   mais uma vez não enviou representante.