Disque-Denúncia passa a receber informações sobre violência de torcidas

content image
A medida foi criada após uma reunião entre SSP, Tribunal de Justiça (TJ), Ministério Público (MP) e Federação Paulista de Futebol (FPF). O clássico entre Corinthians e Palmeiras, no último domingo (31/5), foi o primeiro a contar com esse e outras ações de segurança, como a presença de um ônibus com delegacia móvel do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade). Durante a partida, nove pessoas foram detidas no estádio de Itaquera

Pelo telefone também poderão ser denunciadas explosões de caixas e incêndios a ônibus

O Disque Denúncia (que atende pelo telefone 181) passou a receber, desde a última sexta-feira (29), informações sobre violências de torcidas de futebol ocorridos no Estado de São Paulo. Pelo telefone também poderão ser denunciados crimes como explosões de caixas eletrônicos e incêndios a ônibus. 
O Instituto São Paulo Contra a Violência (ISPCV), que administra o serviço em parceria com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), elaborou questionários específicos, a pedido do secretário Alexandre de Moraes, para o atendimento de cada ocorrência por telefone e treinou seus atendentes para garantir a eficiência na coleta das informações e encaminhamentos das denúncias aos órgãos policiais.
Desde quando foi criado, no ano 2000, o 181 recebia denúncias sobre tráfico de drogas, homicídios, latrocínios, sequestros, roubos e furtos em geral e de veículos, além de outros tipos de roubo. Também eram recebidos dados que ajudassem a localizar procurados pela Justiça.
Como é um tipo de furto, as explosões de caixas eletrônicos já tinham denúncias registradas pelos atendentes do serviço. A diferença é que, agora, para que as informações possam auxiliar ainda mais nas investigações, haverá um questionário específico para esses casos.
O Disque Denúncia (181) tem atendimento 24 horas, todos os dias da semana, garantindo o anonimato e o sigilo de quem denuncia. O serviço é fruto de um convênio do ISPCV com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), e já registrou cerca de 1,7 milhão de ligações desde sua criação.