Prefeitura, governo estadual e Fifa se juntam para viabilizar Copa em Itaquera

content image
Apesar do atraso nas obras, autoridades garantem que a abertura do mundial ocorrerá sem problemas

Após mais ma reunião, há a impressão de pouca ação e muito desencontro na distribuição das obrigações, que ainda não estão claras

A cidade de São Paulo foi, ainda em 2011, confirmada como sede da abertura da Copa do Mundo de junho próximo, quando os governos municipal e estadual firmaram com a Fifa o compromisso de providenciar a infraestrutura necessária para receber a primeira partida do Mundial.
Faltando menos de cinco meses para o pontapé inicial – que será dado na partida entre Brasil e Croácia, em 12 de Junho -, governo e prefeitura ainda correm contra o tempo para finalizar as obras.
O Itaquerão está 97% pronto, mas só deve ter todo o trabalho finalizado em 15 de abril. As obras viárias para facilitar o acesso a Itaquera também devem ser entregues somente entre março e abril.
Mas, após a mais recente reunião, com a participação do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, da vice-prefeita, Nádia Campeão, do secretário de planejamento do governo estadual, Julio Semeghini, do responsável do Corinthians pelas obras na arena, Andrés Sanchez, e do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, todas as partes chegaram a um comum acordo para viabilizar a abertura da Copa em São Paulo.