240 obras estão em andamento na periferia

content image

Zona Leste é beneficiada com Itaquera, tendo 13 obras; Itaim Paulista, 10 obras; Cidade Tiradentes, 9 obras; São Mateus, 7 obras; Aricanduva/Vila Formosa, com 6 obras

A Prefeitura de São Paulo tem mais de 240 intervenções em andamento na cidade, espalhadas por todas as regiões, com destaque para a periferia. O plano inclui a construção de 28 novos equipamentos de saúde, sendo dois hospitais gerais, 56 unidades de educação infantil, 24 obras de infraestrutura, como ações de drenagem, além de oito novos corredores de ônibus em todas as regiões e um terminal em Itaquera, na Zona Leste
Subprefeituras 
beneficiadas:
Campo Limpo (Zona Sul) – 22 obras; Capela do Socorro (Zona Sul) – 17 obras; Pirituba (Zona Norte) – 16 obras; Butantã (Zona Oeste) – 15 obras; Santo Amaro (Zona Sul) e Itaquera (Zona Leste) – 13 obras cada uma; Itaim Paulista (Zona Leste) – 10 obras; Cidade Tiradentes (Zona Leste) – 9 obras; São Mateus (Zona Leste) – 7 obras; Aricanduva/Vila Formosa (Zona  Leste) – 6 obras. Além da construção de dois novos hospitais em Parelheiros e Brasilândia, outros 26 novos equipamentos de saúde, 56 unidades de educação e oito corredores de ônibus estão sendo implantados na cidade.
As principais 
intervenções são:
Saúde

Na área da saúde, as principais obras são os hospitais gerais de Parelheiros, na Zona Sul, e Brasilândia, na Zona Norte. Com obras iniciadas em fevereiro, o Hospital Municipal de Parelheiros beneficiará mais de 200 mil pessoas, atendendo uma demanda da população local de mais de 20 anos. A região atualmente conta com apenas 0,7 leito público por mil habitantes. Na unidade, serão oferecidos 255 novos leitos, maternidade, pronto-socorro, Hospital Dia, Hospital Escola e Centro de Apoio e Diagnóstico, gerando aproximadamente duas mil vagas de empregos. O hospital deve começar a funcionar de forma gradativa a partir do final de 2016. Já o Hospital Municipal da Brasilândia, que teve a construção iniciada em setembro e passará a atender gradativamente no final de 2016, beneficiará mais de 410 mil habitantes do bairro, em uma área de 40 mil metros quadrados, com 250 leitos, sendo 40 de UTI adulta, pediátrica e neonatal. 
Os dois equipamentos se somam ao Hospital Municipal da Vila Santa Catarina, no Jabaquara, que era particular e estava fechado havia cinco anos. Adquirido pela Prefeitura, ele possui, desde janeiro, uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Quando inaugurado, o hospital contará com 260 leitos de internação pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e será gerido pelo Hospital Albert Einsten. Além disso, outras 16 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e dez UPAs estão em obras.
Educação
Na área de educação, 41 Centros de Educação Infantil (CEIs) estão com a implantação em andamento, com terrenos garantidos e projetos básicos concluídos. Destes, 32 já têm garantia de financiamento e estão com as obras em fase de licitação. Capela do Socorro, Campo Limpo, Itaim Paulista, Itaquera, São Miguel Paulista são as regiões com mais obras para construção de creches em andamento. A Prefeitura atingirá o número de 33 mil vagas criadas em 2015 para crianças de até três anos, incluindo as creches conveniadas.
Outras 15 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) estão em obras, todas com a definição da titularidade do terreno e projetos básicos concluídos. Quatro estão em fase de licitação, e o restante, em processo de licenciamento. Também devem começar em breve as obras de oito Centros Educacionais Unificados (CEUs)
Habitação 
e urbanização de favelas

Estão em andamento 108 obras de urbanização de favelas e construção de novas unidades habitacionais. Também estão sendo executadas 11 intervenções do Programa Mananciais, todas concentradas nas regiões de Capela do Socorro, M’Boi Mirim e Cidade Ademar, no extremo sul. As obras estão com recursos garantidos, em fase de licenciamento ou com obras em andamento.
Mobilidade
Em relação à mobilidade urbana, estão em construção o Terminal Itaquera e oito corredores de ônibus: Berrini, Leste Itaquera – trecho1, Leste Itaquera – trecho 2, Leste Radial, M’Boi Mirim, Binário Santo Amaro, Berrini – trecho 2 e a requalificação do corredor Inajar de Souza.
Infraestrutura
Estão licenciadas 24 obras de infraestrutura. Oito delas fazem parte da Operação Urbana Consorciada Água Espraiada, em Santo Amaro, e estão em andamento: construções das pontes Laguna e Itapaiúna, prolongamento da avenida Dr. Chucri Zaidan, implantação do Parque Linear da avenida Roberto Marinho, canalização dos córregos Pinheirinho e Água Espraiada, construção do viaduto Lino de Moraes Leme e do Parque do Chuvisco. 
Drenagem  
Na área de drenagem, estão em andamento 12 obras do Programa de Redução de Alagamentos (PRA) e três obras de intervenções em córregos: Água Preta/Sumaré, na Zona Oeste, Cordeiro e Ponte Baixa, ambas na Zona Sul. “Estamos com três grandes obras de drenagem, Ponte Baixa, Água Preta e Cupecê, e estamos aguardando liberação de recursos do Ministério das Cidades para as outras bacias”, disse o prefeito. Em entrevista coletiva no último dia 12, ele afirmou que poderia buscar financiamentos por linhas de créditos na iniciativa privada para obras desse setor, após a atribuição do grau de investimentos, por parte da agência Fitch Ratings, à cidade de São Paulo.