Câmara aprova abertura de impeachment de Dilma

content image
Agora, o processo está nas mãos do relator do Senado, que decidirá sobre futuro da presidente Dilma Rousseff

Se o Senado confirmar a decisão, petista será afastada e Michel Temer assume interinamente a presidência da República

A Câmara aprovou na noite deste domingo (17) a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, fechando uma disputa entre os deputados federais que durou cinco meses e que teve como principal estrela o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), responsável por acolher o processo em retaliação a uma disputa com o PT.