STJD veta organizadas do Corinthians em estádios na reta final do Brasileirão

content image
A punição liminar aconteceu pelo fato de torcedores das organizadas do Corinthians terem sido os principais causadores de toda confusão de forma determinante e quase exclusiva, inclusive com atos de extrema covardia

Punição vale até julgamento da briga de torcidas com a polícia no Maracanã. Setor da arena de Itaquera é fechado. Flamengo é denunciado, mas sem pena por enquanto

O Corinthians foi punido preventivamente nesta segunda-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa da briga entre torcedores do time paulista, do Flamengo e a polícia durante o empate em 2 a 2 entre as equipes no Maracanã, no domingo, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Nas últimas seis rodadas da competição, o Corinthians está proibido de vender ingressos para torcedores de organizadas, tanto em jogos dentro como fora de casa. O tribunal também determinou o fechamento total do setor Norte da arena corintiana –o local tinha sido interditado há um mês, após uma briga de torcedores com a PM no clássico contra o Palmeiras, mas fora liberado parcialmente na semana seguinte. Como o pedido foi liminar, permanecerá ou cairá no julgamento que acontecerá no fim dessa semana ou na próxima. O Flamengo foi denunciado no mesmo processo pela falha na segurança e pelo arremesso de copos e garrafas d’água nos jogadores corintianos durante a comemoração de um dos gols, como foi mostrado na transmissão.
A punição, baseada no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, vale até o julgamento da comissão disciplinar do STJD, que deve ocorrer em 10 dias. 
Leia o que diz o Artigo 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:
I — desordens em sua praça de desporto;
II — invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;
III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.