Ônibus Londrino

content image

O transporte público de Londres atua entre 5h e ½-noite e existem opções de ônibus noturnos, que operam durante a madrugada, identificados pela letra “N”. Os pontos de ônibus são identificados por uma placa com um círculo vermelho, que apresenta informações como o nome da parada e as linhas que passam por ela. Há um sistema eletrônico que contam os minutos com horário certo da chegada naquele ponto, que fica em um totem próprio com o relógio marcador  informando ao usuário. Uma vantagem de utilizar este meio de transporte é a possibilidade de aproveitar a bela vista da cidade. Há uma linha que faz uma rota histórica que vale a pena ser visitada. O passeio é feito em ônibus de dois andares que pode ser pego em vários dos pontos turísticos da cidade. Para usar os ônibus e o metrô com  maior tranquilidade é preciso adquirir o seu Oyster Card,  um cartão magnético que você carrega com a quantidade de libras necessária para se locomover pela cidade com um leitor magnético, que sempre avisa quanto foi pago por cada viagem e quanto de saldo ainda resta no cartão. Os ônibus são conservados para  oferecer mais conforto para os usuários e, vê-se por lá circulando, desde 1950 uma grande quantidade de ônibus em estado semi novos de dois andares. Durante o governo municipal de Jânio Quadros (1986/1988), alguns ônibus semelhantes serviram de transporte na cidade de São Paulo, sendo preferidos pelos usuários paulistanos dado ao conforto que ofereciam, porém, no governo de Luiza Erundina (PT) foram retirados de circulação e acabaram nos pátios e garagens da CMTC,  lamentavelmente  apodrecendo pelo desuso.