Mesa 22 e os 46 anos de história

content image

*Jose Renato dos Santos

Irmãos e a maçonaria guardam histórias fantásticas de verdadeiro amor fraternal

Dois homens,  cada um com seu destino cruzaram- se  na vida para escreverem  juntos uma das páginas mais bonitas da historia da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo, quiça da maçonaria brasileira. O primeiro  é  Severino Fernandes,  proprietário do restaurante espanhol Fuentes, fundado em 1960.  O outro personagem desta história chegou 10 anos mais tarde, era nada mais nada menos  Mário Proieti, bem sucedido empresário do ramo de tecidos, influente Maçom, membro ativo da Loja Perfeita Amizade 37. Originário  da cidade de Potiremdaba,  SP.,  definia-se como “ palestrino”, pois era fanático  torcedor do Palmeiras. Mario Proieti  defendia com ardor e paixão as suas teses, tendo  início na Ordem com a sua eleição ao cargo de Grão Mestre Adjunto no ano de 1977 e, na sequência, para Grão Mestre. A esta altura havia freqüentado todas as quartas feiras, o Restaurante Fuentes do grande Amigo Severino.  A mesa 22, desde 1970, era preparada com grande zelo e cuidado pela equipe de garçons do Fuentes, sobre a mesa além dos pratos, talheres, iguarias e bom vinho, repousava o Esquadro e o Compasso, sinalizando  quais as  pessoas que estariam  ali e quais eram os seus propósitos. A história da Grande Loja e da maçonaria de São Paulo, passaram pela mesa 22 do Fuentes, onde todas as eleições foram ali discutidas  e grande parte das iniciativas maçônicas também  foram  sonhadas e arquitetadas. Os irmãos d o Interior de São Paulo conheciam o almoço do Fuentes e sabiam que ali encontrariam o irmão Mario Proieti, para se aconselharem sobre os problemas de suas lojas e na hora do almoço irem  confraternizarem-se. Era bonito na saída do almoço formar-se uma fila enorme  subindo a rua  do Seminário para tomar o cafezinho na esquina da Antonio de Godoy. Este escriba, há 46 anos, pode viver momentos épicos na maçonaria daquele  tempo!  A mesa 22 continua sendo montada no Fuentes todas as quartas-feiras, para receber os maçons de todo o Brasil e do Exterior, que queiram conhecer a hospitalidade  e a generosidade da maçonaria Paulista de todas as potencias que se reúnem lá atualmente sob a coordenação do Irmão Decio Tambelini,  juntamente com o Severino Neto,  das 12 às 14h. Os maçons  de São Paulo, do Interior, de outros estados e estrangeiros, estão convidados a participar de um almoço fraterno de custo acessível e, se você for maçom, não tomou parte pelo menos uma vez da mesa 22, esta faltando algo para completar o seu conhecimento, pois,  “esta faltando Ele, Mário Proieti ”. Rua do Seminário, 149, Centro, São Paulo.

*é  Past GM Adjunto da Glesp., organizador da Jornada Maçônica do Estado de São Paulo e Membro da Academia Paulista Maçônica de Letras